+55 (11) 3053-5566

PortuguêsEnglishEspañol

Você sabe como fazer um DRE? Entenda sua importância

04

ago

Você sabe como fazer um DRE? Entenda sua importância

Você sabe como fazer um DRE? Essa é uma tarefa importante, tendo em vista se tratar do Demonstrativo do Resultado e Exercício da empresa, caracterizado por um relatório contábil que detalha a respeito das operações do negócio e seus resultados em um período estabelecido. Isso permite o acompanhamento das receitas e despesas e, dessa forma, a identificação das melhores soluções a serem tomadas para o sucesso da organização.

Além disso, é uma obrigatoriedade imposta a praticamente todas as empresas, inclusive enquadradas no Simples Nacional, com exceção apenas do Microempreendedor Individual (MEI).

Pensando na sua importância para uma análise financeira mais precisa, elaboramos este conteúdo para mostrar relevância e como elaborá-la. Acompanhe!

Qual é a importância do DRE para a tomada de decisão na empresa?

O DRE apresenta os principais indicadores para verificar a situação financeira atual do negócio, bem como possibilita uma visão mais completa em um determinando período. Ou seja, pode ser visto como um aliado importante para o empresário e gestores e, ao saber usar esse tipo de ferramenta, fica muito mais fácil chegar a uma gestão mais efetiva. Entre as principais informações apresentadas no relatório estão:

  • confrontamento de dados relativos às entradas e saídas da companhia, expondo seu resultado líquido e desempenho operacional;
  • margem de contribuição;
  • lucro líquido sobre o faturamento da empresa;
  • ponto de equilíbrio entre ganhos e despesas etc.

Ao ter essas informações em mãos, é possível decidir a respeito de várias ações a serem executadas, por exemplo:

  • decisão sobre a realização de um empréstimo ou financiamento;
  • elaboração de um planejamento tributário e estratégico;
  • aumento de aquisições;
  • outros tipos de mudanças que devem ser realizadas, bem como aquelas que precisam ser mantidas.

Como fazer um DRE?

Para montar um DRE bem estruturado, é essencial que ela apresente alguns dados importantes. Entenda quais são os principais!

Receita de vendas

Trata-se do primeiro aspecto a ser inserido na hora de elaborar o DRE. Isso porque ela retrata a entrada de capital do caixa da organização ou direitos como serviços, produtos, juros e demais.

Deduções de impostos

Nesse caso, é preciso constar todas as devoluções de vendas realizadas pelos consumidores, descontos proporcionados e os impostos que incidem sobre essas operações.

Receita líquida

Essa informação está ligada ao resultado das vendas subtraindo todas as deduções de impostos devidas.

Custos de venda

Em relação aos custos de venda, as informações envolvidas abrangem:

  • o custo de produtos vendidos (CPV);
  • o custo dos serviços prestados (CSP);
  • o custo de mercadorias vendidas (CMV).

É necessário salientar que os custos de vendas incluem números que têm total relação com o desenvolvimento de um produto ou prestação de um serviço.

Lucro Bruto

No lucro bruto estão envolvidos os gastos na produção das mercadorias e serviços disponibilizados pela empresa.

Despesas fixas ou administrativas

As despesas fixas, também camadas de administrativas, são aquelas necessárias para que a organização possa funcionar adequadamente. Isso quer dizer que, mesmo que não existam vendas dos produtos ou contratação de serviços, é preciso cumprir com certas obrigações, por exemplo, conta de luz, água, internet, aluguel, entre outros.

Despesas com as vendas

Também é preciso registrar todas as despesas feitas com vendas, que retratam os gastos realizados com custos pós-venda e comissões. Prezar em proporcionar uma boa experiência aos consumidores depois de realizar a venda é essencial para aprimorar o relacionamento com cliente.

Despesas financeiras

Essas informações estão ligadas aos gastos feitos com multas e juros. Por exemplo, nos casos em que a empresa realiza transações de exportação ou importação, as variações no câmbio também devem ser inseridas nesse campo.

Resultados antes do CSLL e IRPJ

No DRE também devem estar presentes os resultados anteriores aos descontos com impostos, como o CSLL e o IRPJ.

Desconto de IRPJ e CSLL

Esse tópico está relacionando aos impostos já mencionados acima, que significam:

  • CSLL: Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • IRPJ: Imposto de Renda de Pessoa Física.

Conhecer o significado de cada um desses impostos é necessário, tendo em vista que eles incidem sobre o faturamento da empresa.

Resultado líquido

Há diferenças entre o resultado líquido e a receita líquida, considerando que o resultado é caracterizado pelo valor final que uma companhia adquire em um período definidos após os descontos de todos os gastos, que englobam:

  • matéria-prima e serviços;
  • desgastes dos equipamentos;
  • compra de mercadorias;
  • despesas financeiras;
  • pagamentos de tributos e demais.

Identificar o resultado líquido é essencial para realizar financiamentos, investimentos ou até para compartilhar entre sócios, acionistas, colaboradores e demais.

Como fazer um DRE?

Depois de conhecer quais dados devem estar presentes no DRE, é necessário entender como funciona a sua estrutura. O mais indicado é ter um modelo como base que abrangem todos os tópicos mencionados acima. Veja um formato que pode ser utilizado a seguir:

(+) Receita bruta;

(-) Deduções e abatimentos;

(=) Receita líquida;

(-) Custos de vendas;

(=) Lucro bruto;

(-) Despesas administrativas;

(-) Despesas com as vendas;

(-) Despesas financeiras;

(=) Resultado antes da CSLL e do IRPJ;

(-) Abatimentos do IRPJ e da CSLL;

(=) Resultado líquido.

É necessário dizer que esse é apenas um modelo que pode ser usado como base para chegar ao resultado concreto do Demonstrativo do Resultado e Exercício. No entanto, nada impede que outros dados sejam inseridos, já que o DRE pode ser muito mais complexo do que o apontado no exemplo. Isso vai depender do grau de detalhamento que a empresa busca atingir.

Agora que você já sabe como fazer um DRE de forma eficiente, não deixe de colocar as dicas apresentadas em prática e, assim, estar em conformidade com a lei e ter em mãos dados preciosos para tomar as melhores decisões para o negócio. Nesse caso, o ideal é contar com o auxílio de uma empresa de contabilidade especializada e que conta com um time de profissionais com todo conhecimento e experiência necessária para analisar as informações e orientar sobre os melhores passos a serem seguidos.

Este artigo foi interessante para você? Então, aproveite a sua visita no blog para ler “Guia completo para uma tomada de decisões mais efetiva na empresa” e entenda um pouco mais sobre o assunto!

Compartilhe: