+55 (11) 3053-5566

PortuguêsEnglishEspañol

Empreendedorismo feminino no Brasil: desafios e oportunidades

27

jul

Empreendedorismo feminino no Brasil: desafios e oportunidades

O empreendedorismo feminino no Brasil se tornou uma forma de emancipação. As mulheres têm se tornado mais autônomas e corrido atrás dos próprios sonhos e desejos. Todavia, independentemente do setor em que ingressam, ainda encontram desafios.

Muitas dificuldades ainda estão relacionadas a desigualdade de gênero e o preconceito. Por exemplo, quando falamos em empreendedorismo, a pesquisa mais recente da GEM apontou que as mulheres correspondem a 24 milhões do total de 52 milhões de pessoas que empreenderam.

Esse número prova que existe um equilíbrio entre os gêneros, e que o empreendedorismo feminino no Brasil ainda tem muito espaço para crescer e se transformar. No entanto, é perceptível que os homens ainda têm mais recursos e têm suas vozes escutadas.

Felizmente, se existem desafios também há oportunidades, como você verá a seguir no texto. Continue acompanhando para saber mais sobre essas duas características do empreendedorismo feminino no Brasil:

Os desafios do empreendedorismo feminino no Brasil

Apesar de, estatisticamente falando, terem mais escolaridade que o sexo oposto, os desafios presentes no empreendedorismo feminino no Brasil podem ser maiores que os costumeiros e enfrentados pelos homens. Confira:

Jornada múltipla

É inegável que a mulher apresenta um papel crucial em casa. Por causa desse fato, é necessário conciliar o trabalho com os afazeres domésticos o s cuidados pessoais. E, sinceramente, é difícil equilibrar as tudo nos ombros, logo, um deles recebe pouca atenção.

No caso das mulheres empreendedoras, isso significa que elas precisam se desdobrar em diversos papéis. Por exemplo, elas se responsabilizam pelas tarefas domésticas e cuidados e à família ao mesmo tempo em que administram seus negócios.

Preconceito

Pode até parecer bobagem, mas a discriminação é real em frente ao empreendedorismo feminino no Brasil. Os fantasmas do estereótipo de gênero, sexismo, idade e status de relacionamento podem interferir em diversos pontos, principalmente no respeito dos colegas de trabalho.

Isso acontece porque o julgamento é completamente desproporcional quando comparado aos homens. E, com todos esses maldizeres e olharás, o universo do empreendedorismo fica pouquíssimo convidativo e atraente.

Falta de incentivo

Para enfrentar um novo desafio é necessário o apoio das pessoas. Muitas vezes, mulheres que desejam ter o próprio negócio acabam sendo julgadas pelos familiares e amigos, que não acreditam no potencial e capacidade delas, mesmo que não digam isso em voz alta.

Esse fato é muito perigoso, porque ele abala a autoconfiança da mulher, inclusive, mexe com o emocional dela. No fim, o prejuízo é tão grande, que não apenas o negócio sofre, mas ela também. Uma grande barreira para o empreendedorismo feminino no Brasil superar.

Oportunidade para o empreendedorismo feminino no Brasil

Apesar dos desafios, também existem oportunidades para o empreendedorismo feminino no Brasil. Já que, naturalmente, as mulheres possuem uma incrível capacidade de liderança, gestão de tempo, planejamento, atenção com os detalhes, resiliência e flexibilidade. Veja:

Liderança feminina

As habilidades citadas acima colaboram para que a mulher seja uma líder diferenciada, valorizando as relações dentro e fora da empresa e focando na gestão de pessoas. Tudo isso, favorece um clima organizado e produtivo para sua empresa.

Segundo o Sebrae, em pesquisa de 2016, as empresas de mulheres estão mais concentradas no mercado local. Este fato está diretamente relacionado com o setor e o porte dos empreendimentos. Ainda, mostrando a qualidade dos processos e o alto nível de responsabilidade.

Visão analítica

Com a valorização dos colaboradores, o crescimento da empresa e também do profissional é maior, uma característica quase que exclusiva do empreendedorismo feminino. Com os feedbacks e atenção dada, o trabalho passa a ser realizado da melhor maneira possível.

Além disso, as mulheres usam mais cooperação, compartilhamento e comunicação para formar equipes melhores e mais responsivas. Assim, são capazes de desenvolver um tipo de liderança mais exclusiva e irreverente, que funcione de acordo com seus próprios critérios.

Desenvolvimento contínuo

Por fim, mas não menos importante para o empreendedorismo feminino no Brasil, está o reconhecimento que as mulheres têm ganhado como líderes de empresa devido ao aprimoramento contínuo de suas habilidades e a maestria em conduzir processos e encontrar soluções.

Mas, ainda, há o fato de que o empreendedorismo vai além e se torna uma ferramenta de transformação social e proliferação de conhecimento. Isso se dá graças à capacidade de chamar atenção das pessoas a causas pertinentes presentes no discurso do negócio.

Após toda essa reflexão, é seguro dizer que o empreendedorismo feminino no Brasil chegou para ficar e negócios pilotados por mulheres possuem o potencial para brilhar em vários segmentos diferentes.

Leia mais publicações como essa no nosso blog. Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook e Instagram.

 

Compartilhe: